clicRBS
Nova busca - outros

Notícias

 | 17/07/2009 19h41min

Cooperativa assume reciclagem de lixo em Blumenau

A partir de agosto, Reciblu coletará lixo em 45% das ruas do município

A partir do dia 1º de agosto, a Associação de Trabalhadores Coletores de Resíduos Recicláveis de Blumenau (Reciblu) assumirá o serviço de coleta até então prestado pelo Samae.

A mudança pretende regularizar o sistema e pôr fim às reclamações recebidas pela prefeitura. Com o novo contrato, o Samae será responsável pela infraestrutura (caminhões e equipamentos) e a Reciblu, pela mão-de-obra — com triadores, prensadores, coletores — e pela comercialização.

A presidente da Reciblu, Joana Krüger, acredita que vãos associados irão incrementar a renda:

— Muitos catadores não ganham nem para sobreviver. Como vamos ter mais trabalho, a situação vai melhorar. Sem falar no benefício para o meio ambiente.

Das 6 mil toneladas de lixo produzidas por mês em Blumenau, a Reciblu recicla em média 75 toneladas, enquanto o Samae, 80 toneladas. A autarquia estima uma economia de R$ 17 mil a cada 100 toneladas recicladas.

Hoje, 45% das ruas da cidade são atendidas pela coleta seletiva, mas o Samae admite que desde o final do ano passado o serviço deixou de ser feito em algumas ruas. No entanto, a autarquia nega incapacidade de gestão.

— Reconhecemos deficiências e estudamos a melhor forma de gestão. Temos dificuldade de contratar mão-de-obra. A deficiência resulta na irregularidade da coleta em alguns locais. Por isso, com a mudança, o contribuinte terá a certeza de que o lixo será coletado — avalia o diretor de Operações do Samae, Ramiro Nilson.

O que muda com a nova gestão

• A Reciblu deixa de atender no galpão que servia de sede para a entidade, no início da Rua Amazonas, no Distrito do Garcia. Os catadores passam a prestar o serviço na estrutura do Samae, no galpão de reciclagem, no aterro da Parada 1, Salto do Norte;

• A venda dos materiais reciclados deixa de ser feita por leilão público, exigida até então por se tratar de uma empresa pública, o Samae, e a venda começa a ser de forma direta entre a Reciblu e os compradores;

• Não há mais limitação máxima de número de funcionários contratados. Até então, o número máximo de funcionários era 35;

• Serão ao todo cinco caminhões (quatro fornecidos pelo Samae e um da Reciblu);

• Inicialmente a operação vai manter o calendário de ruas já divulgado pelo Samae;

• O Samae começou a coleta seletiva de lixo em Blumenau em outubro de 2005, com uma empresa terceirizada;

• Em junho do ano passado, passou a fazer a contratação direta via processo seletivo. O sistema, adotado até então, encontra deficiências pela dificuldade de mão-de-obra;

• A coleta seletiva do Samae abrange 45% das ruas de Blumenau;

• O novo contrato não estabelece a meta fixa de aumento da cobertura e garante o período de 90 dias para adaptação e regularização de toda a coleta;

• Todo o dinheiro arrecadado com a coleta passará a ficar com a Reciblu.

Benefícios da reciclagem

• Poupa matéria-prima da natureza;

• Economiza energia;

• Contribui para diminuir a poluição do solo, água e ar;

• Melhora a limpeza da cidade e a qualidade de vida da população;

• Prolonga a vida útil de aterros sanitários;

• Gera empregos para a população não qualificada;

• Estimula a concorrência, uma vez que os produtos gerados a partir dos reciclados são comercializados em paralelo aqueles gerados a partir de matérias-primas virgens;

• Contribui para formar consciência ecológica.

JORNAL DE SANTA CATARINA
 
SHOPPING
  • Sem registros
Compare ofertas de produtos na Internet

Grupo RBS  Dúvidas Frequentes | Fale Conosco | Anuncie | Trabalhe no Grupo RBS - © 2017 clicRBS.com.br • Todos os direitos reservados.