clicRBS
Nova busca - outros

Notícias

 | 22/01/2009 07h09min

China condena à morte dois acusados em caso de leite adulterado

Vinte pessoas ainda aguardam sentença pelo crime nesta quinta

Dois dos 22 acusados que nesta quinta, dia 22, esperam sentença pela intoxicação de 300 mil crianças chinesas que ingeriram leite adulterado com melamina foram condenados à morte pela Justiça chinesa.

A Justiça sentenciou também Tian Wenhua, ex-presidente da principal firma envolvida no escândalo, à prisão perpétua.

Os dois condenados à morte, Zhang Yujun e Geng Jinping, produziram e venderam pó com proteínas, uma fórmula falsa que na realidade continha melamina, um composto químico usado na fabricação de plásticos e cimento, e cuja distribuição causou a morte de pelo menos seis bebês na China.

Zhang e Geng foram condenados por "colocar em perigo a segurança pública", um delito que prevê pena de morte, e sentenciados pelo tribunal que conduz o caso, o de Shijiazhuang.

É em Shijiazhuang que tem sede o grupo Sanlu, principal fabricante de leite do país e também maior envolvida no escândalo, do total de 22 firmas que usaram melamina.

Entre os acusados estão quatro ex-ocupantes de altos cargos da Sanlu, entre eles a antiga presidente Tian Wenhua, que, ao contrário dos sentenciados à morte, não foi acusada de "pôr em perigo a segurança pública", mas de produzir e vender produtos falsos.

AGÊNCIA EFE
 
SHOPPING
  • Sem registros
Compare ofertas de produtos na Internet

Grupo RBS  Dúvidas Frequentes | Fale Conosco | Anuncie | Trabalhe no Grupo RBS - © 2021 clicRBS.com.br • Todos os direitos reservados.