clicRBS
Nova busca - outros
 

Jornal de Santa Catarina

16/05/2013 | N° 12883AlertaVoltar para a edição de hoje

PM

População pede central de emergência em Timbó

Moradores reclamam da demora no atendimento às ocorrências do município

TIMBÓ - Incomodado com o barulho que ronda a rua onde mora no Bairro dos Estados, Ivo Pedro Farias, 66 anos, recorre constantemente à Polícia Militar (PM). O aposentado disca o número 190 para pedir ajuda contra a baderna. Mas, segundo ele, a ligação fica apenas na tentativa.

– Já liguei, mas a central fica em Blumenau e demora para ser feito o atendimento. No fim, a gente desiste porque não tem muita paciência – admitiu Farias.

Insatisfeito com a situação, o aposentado esteve ontem de manhã na Praça da Figueira para integrar o abaixo-assinado que pretende recolher 10 mil assinaturas a favor da mudança do local da Central Regional de Emergências, que recebe as ligações do 190 feitas pelos moradores dos 10 municípios que integram o 10º Batalhão da Polícia Militar. Atualmente, a unidade fica em Blumenau. Por isso, se houver uma ocorrência em Timbó, Indaial, Pomerode, Doutor Pedrinho, Benedito Novo, Apiúna, Ascurra, Rodeio e Rio dos Cedros, o morador será atendido em Blumenau e não na cidade onde reside.

– Vamos às Câmaras de Vereadores dos municípios da região para buscar apoio e levar as assinaturas ao governador do Estado pedindo a alteração – explicou o presidente da Câmara de Vereadores de Timbó, Rubens Borchardt.

A população alega que o atendimento em Blumenau demora para ocorrer e, quando é feito, tem falhas por conta do desconhecimento dos atendentes sobre os nomes de ruas e detalhes das cidades vizinhas. O comando da 7ª região da PM, que responde pela central, admite o problema. Segundo o comandante da unidade, coronel Álvaro Luiz Alves, a dificuldade está na falta de efetivo. Atualmente, cinco pessoas trabalham no atendimento aos 10 municípios, quando o ideal seriam nove.

– Da próxima turma de formatura, pretendemos destinar policiais à central de atendimento. Isso deve ocorrer em junho ou julho – afirmou Alves.

De acordo com ele, a decisão de unificar as centrais é uma ordem do comandante-geral:

– Trouxemos as centrais de atendimento para Blumenau seguindo um pedido do comando-geral que será colocada em prática em todo o Estado. A orientação é para que continue assim. A medida visa conter gastos.

Comandante da 2ª Companhia da Polícia Militar de Timbó, Átila Tiago Royer afirma que a população procura a unidade para reclamar do atendimento em Blumenau. Diante disso, o procedimento é encaminhar os pedidos para análise de cada uma das situações.

anderson.silva@santa.com.br

ÂNDERSON SILVA

Grupo RBSDúvidas Frequentes| Fale Conosco | Anuncie - © 2000-2014 RBS Internet e Inovação - Todos os direitos reservados.