clicRBS
Nova busca - outros
 

Jornal de Santa Catarina

16/11/2009 | N° 11786AlertaVoltar para a edição de hoje

TRAGÉDIA EM GUABIRUBA

Explosão mata três pessoas

Técnicos que trabalhavam em posto de combustível de Guabiruba morreram e um cliente teve ferimentos graves

GUABIRUBA - A aposentada Valtrudes Scheifer estava na janela de casa quando ouviu uma explosão. No mesmo momento, à sua frente, viu crescer um fogaréu. Do meio do fogo, saíram quatro homens gritando por socorro. Corriam desesperadamente em direções aleatórias. Rolavam e se ajoelhavam no chão. Tentavam apagar as chamas do corpo.

– Com o fogo nas costas, eles gritavam: “Me ajuda! Me ajuda!”. Não tinham mais roupas. A pele estava caída, derretida como plástico. Foi muito triste – lembra a aposentada, com os olhos cheios de lágrimas, que viu dois deles implorando por socorro no pátio da casa.

As quatro pessoas foram vítimas do incêndio que ocorreu sábado de manhã no pátio do Auto Posto São Lucas, na Rua Guabiruba Sul, quando três técnicos de uma empresa terceirizada faziam a manutenção de um reservatório de gasolina. Quatro carros, que estavam estacionados sobre o tanque, ficaram completamente destruídos. Os trabalhadores tiveram queimaduras de segundo e terceiro graus em 90% do corpo. Sábado à noite, eles morreram na UTI do Hospital de Azambuja, em Brusque. Um cliente teve 40% do corpo atingido pelo fogo. Ricardo Sandri, 19 anos, é amigo dos donos do posto e até ontem permanecia internado em estado grave. Hoje, tentariam transferi-lo para um hospital com mais recursos.

– Estou chocado até agora. Foi uma cena horrível – diz Leonardo Brum, que passava pelo local no momento da ocorrência.

Imagens das câmeras do posto foram enviadas ao IGP

Desde sábado, a área foi isolada. A perícia do Corpo de Bombeiros, que vai identificar as causas do acidente, continuará trabalhando no local. O vídeo com as imagens gravadas pelas câmeras do posto de combustível foi encaminhado ao Instituto Geral de Perícia (IGP) de Brusque.

O casal dono do posto, Valdir Fachi e Nidia Teresinha Copiani Fachi, prefere aguardar o resultado da investigação para se pronunciar sobre o acidente. Roni Fachi, filho do casal, contou ontem que os pais haviam chamado Luiz Antônio de Moura, que tem empresa prestadora de serviços do ramo, para fazer um orçamento do conserto do tanque de gasolina aditivada, que estava com um possível vazamento. A explosão aconteceu quando Luiz e os outros dois homens verificavam o tanque. Segundo Roni, Luiz já havia prestado outros serviços para a empresa. (Colaborou Daiane Costa)

isabela.kiesel@santa.com.br

ISABELA KIESEL

Grupo RBSDúvidas Frequentes| Fale Conosco | Anuncie - © 2000-2014 RBS Internet e Inovação - Todos os direitos reservados.