clicRBS
Nova busca - outros
 

Jornal de Santa Catarina

07/01/2006 | N° 10558AlertaVoltar para a edição de hoje

Banhistas castigam a nudez na Praia do Pinho

Aos 20 anos, a primeira praia de nudismo do Brasil sofre invasão de vestidos e sabota regras do naturismo

Uma placa logo na entrada aponta as regras, entre elas, a que mais chama a atenção: a proibição do uso de roupas na faixa de areia. O recanto natural batizado de Praia do Pinho, primeira praia de nudismo do Brasil, perde aos poucos as características que trouxeram reconhecimento internacional. Há exatos 20 anos, amantes da liberdade e da natureza se despem para aproveitar o mar na praia agreste de Balneário Camboriú. Mas nunca tiveram tanta companhia de pessoas vestidas.

São curiosos que bisbilhotam a vida de quem quer apenas gozar a filosofia de vida de que é preciso tão pouco para ser feliz. A forte exploração comercial e conseqüente divulgação dos atrativos são fatores que podem estar contribuindo para a demanda de observadores, considera o secretário de Turismo de Balneário Camboriú, Osmar Nunes Filho.

O naturismo é uma filosofia de vida que vai além da nudez. O contato com a natureza é um dos principais pontos defendidos pelos adeptos do estilo de vida. Há regras para banir a conotação sexual no ato de despir-se. Aos iniciantes, as praias autorizadas para o naturismo reservaram uma área de adaptação, onde pode-se permanecer vestido. Na Praia do Pinho, ela fica fora da orla, na estrada de acesso ao mar. Quem pisa na faixa de areia tem obrigação de ficar nu.

O regulamento da Associação de Naturistas reforça a determinação e estabelece critérios para a fiscalização. A Praia do Pinho já dispôs de seguranças para a garantia de privacidade aos naturistas, que desciam à faixa de areia e cobravam a nudez de todos os banhistas. Já não é o que ocorre com freqüência em toda a extensão da orla. Dois repórteres do Santa circularam por três horas com trajes de banho pela faixa de areia na última quarta-feira. Não sofreram qualquer tipo de intervenção para tirar a roupa.

Cerca de 60 pessoas dividiam o mesmo espaço reservado a pessoas desacompanhadas, entre elas, cerca de 20 banhistas vestidos. Gente com biquíni, sunga e bermuda, convivendo sem restrições com os naturistas. Durante a estada dos repórteres na praia, apenas um funcionário do complexo passou por perto. Apenas para esvaziar a lixeira.

Transgressores são movidos pela curiosidade

Naturistas escolados, com anos de prática da modalidade, se sentem incomodados. Mas afirmam ser complicado obrigar os outros a se despir.

- Peço, reclamo, porém chega uma hora que cansa - comenta um naturista de 50 anos.

Quem não dispensa as peças de roupa, justifica a transgressão na curiosidade. Em uma conversa informal, entre mergulhos, dois jovens de Blumenau disseram ter curiosidade em saber como as pessoas se portavam. Afirmaram, contudo, que se fossem obrigados a ficar pelados, deixariam a natureza de lado, e voltariam para o calor escaldante da terra de origem germânica, sem pestanejar.

( ricardo.ruas@santa.com.br )

RICARDO RUAS
A praia
O Pinho é uma das praias agrestes de Balneário Camboriú. A característica principal são as belezas naturais e o fato de ter conquistado o posto de primeira praia para a prática do naturismo no Brasil, em 1986. Nos anos iniciais, os mais conservadores acionavam a polícia para prender aqueles que freqüentavam o local pelados. Foi justo a resistência deu notoriedade internacional ao lugar.
Manual de conduta
O que não é permitido na Praia do Pinho
- Satisfazer necessidades fisiológicas em áreas públicas impróprias
- Deixar lixo na praia
- Assediar outros freqüentadores com propostas de conotação sexual
- Portar-se de forma desrespeitosa e/ou discriminatória perante outros naturistas ou visitantes
- Aos homens desacompanhados, ultrapassar ou invadir a área destinada a casais
- Provocar danos ao Meio Ambiente
- Permanecer com qualquer tipo de roupa na faixa de areia destinada a nudez total
Fonte: Complexo da Praia do Pinho

 


Grupo RBSDúvidas Frequentes| Fale Conosco | Anuncie - © 2000-2014 RBS Internet e Inovação - Todos os direitos reservados.