clicRBS
Nova busca - outros
 

Jornal de Santa Catarina

02/02/2013 | N° 12795Alerta Voltar para a edição de hoje

MOACIR PEREIRA

moacir.pereira@gruporbs.com.br
  • O povo refém dos criminosos

    Fatos graves, que atentam contra todos os cidadãos e a ordem pública, estão se registrando neste início de ano em Santa Catarina. A reedição dos atentados criminosos contra o sistema de transporte coletivo e, mais grave ainda, a audácia da bandidagem atingindo até unidades policiais, ultrapassou todos os limites. Inimaginável que o Estado esteja vivendo esta situação de intranquilidade.

    Que as autoridades da segurança tenham sido surpreendidas pela violência contra os ônibus no início de novembro do ano passado é até compreensível. Afinal, foi a primeira vez que esta barbárie praticada em São Paulo atingiu o território catarinense.

    Inaceitável, porém, é que estas práticas odiosas se repitam 80 dias depois, sem que medidas preventivas tivessem sido adotadas com rigor pelas autoridades. Começou quarta-feira à noite em Balneário Camboriú. Não se teve notícia de reação fulminante e eficaz da segurança para identificar os culpados e aplicar-lhes exemplar punição. Contendo, com rapidez e eficiência, a repetição dos crimes.

  • Falta autoridade

    Qualquer noção de Direito Penal identificará logo as razões da escolha do local dos delitos. O Litoral Norte tem o balneário de maior visibilidade e o que concentra a mais heterogênea população do Sul do Brasil.

    Igualmente grave é registrar uma nova investida de bandidos na Capital, outra vez decretando a vulnerabilidade do sistema preventivo e trazendo mais terror à população.

    Onde anda, afinal, a inteligência policial para cumprir sua missão, dando um basta definitivo neste cenário caótico?

    Falta autoridade. E, enquanto ela não for restabelecida, o povo continuará refém da criminalidade.

  • Tudo em família

    Deputados Joares Ponticelli (PP) e Manoel Motta (PMDB) travaram as mais duras batalhas no parlamento catarinense durante anos. Ponticelli é de Tubarão, Motta, de Araranguá. Entre as centenas de cumprimentos, o abraço mais aplaudido pelo povo do Sul do Estado, que lotava as galerias, foi entre os ex-adversários. Na foto, testemunhado pelos tucanos Dado Cherem e Serafim Venzon e pelo liberal Jean Kuhlmann.

  • Eclética

    O PT ameaçou lançar candidato, fez pressão e levou o que queria. Tinha previsão de um cargo na Mesa Diretora da Assembleia e levou dois. Ia perder a Comissão de Saúde e vai continuar na presidência de quatro comissões. Isolado ficou o deputado Sargento Soares, do PDT, que levou apenas o próprio voto.

  • Tensão

    O prefeito Cesar Souza Junior admitiu que viveu sexta-feira o pior dia desde que assumiu a administração de Florianópolis. Foi acordado com o alarme dos atentados contra ônibus, veio depois o fechamento dos bancos pelos vigilantes e, finalmente, ameaças do Sindicato dos Motoristas.

  • Representação

    A região da Grande Florianópolis ficou sem representação na nova Mesa da Assembleia. O Sul tem dois (Joares Ponticelli e Manoel Motta), o Norte, dois (Kennedy Nunes e Nilson Gonçalves), um do Vale do Itajaí (Jailson Silva), um do Meio-Oeste (Romildo Titon) e um do Oeste (Pedro Baldissera).

  • Analistas

    Sindicato dos Analistas da Secretaria de Estado da Administração lançou nota de protesto contra o arrocho salarial decretado pelo governo e o não pagamento do reajuste anual previsto na lei estadual. Sustenta que a atual gestão implantou “a política do não”.

  • Agilidade

    Pontos, outra vez, para o Ministério Público Estadual. Acaba de denunciar o primeiro envolvido nos ataques contra ônibus ocorridos em novembro do ano passado. Recebeu o inquérito policial, também executado com elogiável agilidade. Que seja igualmente veloz o julgamento.

  • A marcha

    Novo presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), o prefeito de Gaspar, Celso Zuchi (PT), anunciou na posse do conselheiro Salomão Ribas Junior na presidência do Tribunal de Contas do Estado a realização de uma Marcha para Florianópolis.

    Pretende sensibilizar o governo Colombo para abrir espaços de acordos com os pequenos municípios.

  • Transportadores

    Durante reunião com 600 empresários em Videira, o governador Raimundo Colombo ouviu um veemente apelo dos sindicatos e cooperativas de transportes de carga.

    É que o Pró-Carga, que garantia 50% de tributo do crédito presumido em 2006, baixou este ano, surpreendentemente, para 30%. Aumentou a carga e desestruturou empresas e cooperativas, acusam.

  • Diretas

    - O deputado Doia Guglielmi é o novo líder do PSDB na Assembleia Legislativa. A deputada Ana Paula Lima vai liderar a bancada do PT.

    - Ministério Público Estadual vai realizar concurso para preenchimento de 30 vagas de promotor de Justiça. As inscrições podem ser feitas pela internet nos dias 4 e 5 de março.

    - Documentário Eficientes Físicos, produzido pelos jornalistas Edmilson Ortiz e Marilu Longo, será exibido neste sábado, 9h30min, pela TV Câmara. Trata dos espaços dos deficientes na mídia.

    Com Upiara Boschi - upiara.boschi@diario.com.br


Grupo RBSDúvidas Frequentes| Fale Conosco | Anuncie - © 2000-2014 RBS Internet e Inovação - Todos os direitos reservados.