clicRBS
Nova busca - outros
 

Jornal de Santa Catarina

12/02/2010 | N° 11860AlertaVoltar para a edição de hoje

DIREITO DOS IDOSOS

Desconto que vem com a idade

Transporte, lazer, atividades físicas. Veja como pessoas com mais de 60 anos podem se beneficiar disso

BLUMENAU - Quase todos os dias, Florêncio da Veiga, 80 anos, se levanta, toma café e vai trabalhar. Pega ônibus em Indaial, onde mora, e vem para Blumenau vender doces. Percorre vários bairros, usando ônibus para se deslocar, e não gasta um centavo para pagar passagem. Isso porque Veiga tem, na idade avançada, uma forma de economizar. De acordo com o Estatuto do Idoso, a partir dos 65 anos, ninguém paga tarifa do transporte coletivo municipal. Antes disso, com 60, o preço do ingresso em atividades de lazer é reduzido à metade. E com 60 anos, quem tiver rendimento inferior a dois salários mínimos pode viajar para outros estados de graça. Mas não é só isso. Apesar de não haver regulamentação, algumas entidades oferecem atividades físicas e oficinas artesanais de graça, tudo para ajudar os idosos a economizar e se manterem ativos.

Para Veiga, a economia com o transporte municipal gratuito é de quase R$ 23 por dia trabalhado. Ele chega a embarcar em 10 ônibus, precisando apenas mostrar um documento que comprove a idade. Se tivesse que pagar, desistiria de trabalhar:

– Tudo o que eu ganho iria gastar com ônibus. Teria que ficar em casa, né? – fala o simpático idoso, que trabalha para complementar a aposentadoria, que nem de longe cobre os gastos mensais.

Quem já passou dos 60 anos também pode viajar para outros estados sem pagar passagem. Segundo a assistente social que coordena grupos externos do programa Pró-Idoso, desenvolvido na Fundação Pró-Família, Márcia Blatt, o Estatuto do Idoso assegura a reserva de duas vagas para idosos com renda mensal de até dois salários mínimos. Não importa a renda familiar, o que conta é a renda do idoso. Se estas vagas já estiverem ocupadas, a empresa deve cobrar metade da passagem. Quem não tem como comprovar renda, deve fazer a carteirinha do idoso (veja tabela).

– Há casos de pessoas que há 50 anos não viam os parentes porque não tinham dinheiro para pagar a viagem – diz.

Na hora de se divertir, também há economia. Cinemas, teatros e estádios só podem cobrar metade do ingresso de idosos. No cinema, por exemplo, segundas, quartas e quintas-feiras, a pessoa com 60 anos paga R$ 6, enquanto outra com menos idade paga R$ 12. Sextas, sábados e domingos, idosos pagam R$ 7. Terça-feira todos pagam meia-entrada.

priscila.sell@santa.com.br

PRISCILA SELL

Grupo RBSDúvidas Frequentes| Fale Conosco | Anuncie - © 2000-2014 RBS Internet e Inovação - Todos os direitos reservados.