clicRBS
Nova busca - outros

Indicadores Econômicos

Página inicial > Glossário

Glossário

D

Data base
Data inicial, estabelecida no contrato, para cálculo da variação do índice de custos ou preços.
Data de concessão de benefício
É a data prevista para concessão do benefício de um plano de previdência.
Data de exercício da opção
Data de registro em pregão da operação de compra ou de venda à vista das ações-objeto da opção.
Data de vencimento da opção
O dia em que se extingue o direito de uma opção.
Data ex-direito
Data em que uma ação começará a ser negociada ex-direito ? dividendo, bonificação e subscrição ? na bolsa de valores.
Database
Banco de dados, local onde são armazenados dados que o computador poderá utilizar posteriormente.
Day-trade
Conjugação de operações de compra e de venda realizadas em um mesmo dia, dos mesmos títulos, para um mesmo comitente, por uma mesma sociedade corretora, cuja liquidação é exclusivamente financeira.
Dealer
São as instituições credenciadas pelo Banco Central a participar dos leilões informais. Os dealers são escolhidos entre os bancos mais ativos no mercado. Eles têm a responsabilidade de informar aos demais bancos sobre o leilão informal.
Debênture
Quando uma empresa quer captar recursos para investir e/ou pagar dívidas, pode emitir títulos denominados debêntures. Os investidores que compram as debêntures recebem em troca uma taxa de juros fixa ou variável sobre o valor emprestado.
Debêntures conversíveis em ações
Aquelas que podem ser convertidas em ações, em épocas e condições pré-determinadas.
Decex
Departamento de Comércio Exterior.
Decreto
1 - %22Lato Sensu%22, todo ato ou resolução emanada de um órgão do Poder Público competente, com força obrigatória, destinado a assegurar ou promover a boa ordem política, social, jurídica, administrativa, ou a reconhecer, proclamar e atribuir um direito, estabelecido em lei, decreto legislativo, decreto do Congresso, decreto judiciário ou judicial;
2 - Mandado expedido pela autoridade competente: decreto de prisão preventiva etc;
3 - Ato pelo qual o chefe do governo determina a observância de uma regra legal, cuja execução é de competência do Poder Executivo e;
4 - %22Stricto Sensu%22, qualquer sentença proferida por autoridade judiciária.
Decreto-lei
Decreto com força de lei, que num período anormal de governo é expedido pelo chefe de fato do Estado, que concentra nas suas mãos o Poder Legislativo, então suspenso. Pode, também, ser expedido pelo Poder Executivo, em virtude de autorização do Congresso, e com as condições e limites que a constituição estabelecer. A Constituição de 1988 não prevê, no processo Legislativo, a figura de Decreto-lei.
Dedução
Reconhecimento pela autoridade tributária da dedutibilidade de certas parcelas do valor tributável. Por exemplo, permitir a exclusão de despesas com educação, saúde etc da renda bruta auferida por pessoa física em determinado ano. São elementos redutores do montante tributário.
Deduções estatutárias
Parte dos lucros de uma empresa que, conforme determinação de seu estatuto social, não é distribuída aos acionistas.
Default
Declaração de insolvência do devedor, decretada pelos credores quando as dívidas não são pagas nos prazos estabelecidos.
Déficit
Excesso de despesa sobre a receita, quer na previsão, quer na realização.
Déficit comercial
Valor obtido quando o volume das importações supera as exportações em um dado período de tempo.
Déficit consolidado de caixa do governo federal
Consolidação do déficit de caixa do Tesouro Nacional e do Banco Central. Indica a variação líquida dos recursos injetados ou retirados da economia em consequência das operações do Banco Central e do Tesouro Nacional.
Déficit de caixa do Tesouro Nacional
Diferença entre receitas e despesas efetivas realizadas em um determinado período de tempo, decorrendo da execução financeira do orçamento da União, no regime de caixa.
Déficit financeiro
Maior saída de numerário em relação à entrada, em um determinado período.
Déficit operacional
Necessidade de financiamento do setor público, excluindo-se os efeitos da correção monetária e cambial nas despesas e nas receitas.
Déficit orçamentário
Despesa maior do que receita, havendo distinção entre déficit previsto e o déficit da execução orçamentária.
Déficit orçamentário bruto
Diferença entre as receitas e as despesas de um orçamento público, não se considerando, nas receitas de capital, as operações de crédito a serem contratadas para o financiamento do déficit.
Déficit patrimonial
Ativo menor do que o passivo.
Deflação
É a queda do nível geral de preços. O contrário de inflação.
Democratização do capital
Processo pelo qual a propriedade de uma empresa fechada se transfere, total ou parcialmente, para um grande número de pessoas que desejam dela participar e que não mantêm, necessariamente, relações entre si, com o grupo controlador ou com a própria companhia.
Demonstrações financeiras
Demonstração das principais contas da empresa (relatadas no balanço patrimonial): demonstração de resultado, demonstração das origens e aplicações de recursos, alterações do patrimônio líquido e notas explicativas.
Depreciação
Perda de valor de algum ativo em decorrência do uso, da ação do tempo, da obsolescência tecnológica ou da redução no preço de mercado.
Derivativos
Ativos financeiros cujos valores e características de negociação estão amarrados aos ativos que lhes servem de referência. A palavra derivativo vem do fato que o preço do ativo é derivado de um outro. Ex.: opção de Telebrás, o preço desta opção é derivado do ativo "ação da Telebrás".
Deságio
Diferença para menos entre o valor nominal e o preço de aquisição de um título ou bem.
Descentralização de crédito
Transferência de uma unidade orçamentária ou administrativa para outra, do Poder de utilizar créditos orçamentários ou adicionais que estejam sob a sua supervisão, ou lhe tenham sido dotados ou transferidos. São operações descentralizadoras de crédito: o destaque e a provisão.
Descentralização de recursos financeiros
Movimentação de recursos financeiros entre as diversas unidades orçamentárias e administrativas, compreendendo:
a. Cota: crédito colocado à disposição do órgão ou ministério, em conta, na instituição bancária credenciada como o agente financeiro do Tesouro.
b. Repasse: distribuição pelo órgão ou ministério dos recursos financeiros correspondentes ao seu crédito, para utilização pelas unidades orçamentárias.
c. Sub-repasse: redistribuição, pelas unidades orçamentárias, às unidades administrativas ou a outras unidades orçamentárias incumbidas de fazer os pagamentos necessários à realização de seus programas de trabalho.
Descritor de projeto e atividade
Breve descrição dos principais objetivos de cada projeto e atividade.
Desdobramento de cautelas
Sistema de desdobramento de ações, efetuado pelas bolsas de valores, de modo a adequar a quantidade de ações ao lote-padrão.
Desktop
O termo costuma ser usado para denominar a Área de Trabalho do usuário. Ou seja, um ambiente gráfico adequado ao usuário, onde ele possa abrir algumas janelas de programas e efetuar operações básicas sobre as janelas abertas e sobre o ambiente em si. Também são chamados de desktops os computadores de mesa.
Despesa empenhada
Valor do crédito orçamentário ou adicional utilizado para fazer face a compromisso assumido.
Despesa financeira
Valor acumulado dos encargos financeiros dos empréstimos e financiamentos, tais como juros, mora, multas contratuais etc.
Despesa pública
1 - Em sua acepção financeira, é a aplicação de recursos pecuniários em forma de gastos e em forma de mutação patrimonial, com o fim de realizar as finalidades do Estado e, em sua acepção econômica, é o gasto ou não de dinheiro para efetuar serviços tendentes àquelas finalidades.
2 - Compromisso de gasto dos recursos públicos, autorizados pelo Poder competente, com o fim de atender a uma necessidade da coletividade prevista no orçamento.
Despesas correntes
As realizadas com a manutenção dos equipamentos e com o funcionamento dos órgãos.
Despesas de capital
As realizadas com o propósito de formar e/ou adquirir ativos reais, abrangendo, entre outras ações, o planejamento e a execução de obras, a compra de instalações, equipamentos, material permanente, títulos representativos do capital de empresas ou entidades de qualquer natureza, bem como as amortizações de dívida e concessões de empréstimos.
Despesas de custeio
As necessárias à prestação de serviços e à manutenção da ação da administração como, por exemplo, pagamento de pessoal, de material de consumo e a contratação de serviços de terceiros.
Despesas de exercícios anteriores
As relativas a exercícios encerrados, para as quais o orçamento respectivo consignava crédito próprio, com dotação suficiente para atendê-las, mas que não se tenham processado na época própria, bem como os restos a pagar com prescrição interrompida e os compromissos reconhecidos após o encerramento do exercício correspondente. Poderão ser pagos, à conta de dotação específica consignada no orçamento, discriminada por elemento, obedecida, sempre que possível, a ordem cronológica.
Destaque de crédito
Operação descentralizadora de crédito orçamentário em que um ministério ou órgão transfere para outro ministério ou órgão o poder de utilização dos cursos que lhe foram dotados.
DI - Depósito Interfinanceiro
Instrumento financeiro destinado a possibilitar a troca de reservas entre as instituições financeiras. É também a referência do custo do dinheiro de um dia, negociado no mercado interbancário. Podem acolher depósitos interfinanceiros: bancos, caixas econômicas, financeiras, sociedades de crédito imobiliário, APEs - Associações de Poupança e Empréstimo - e sociedades de arrendamento mercantil. Iiformações do glossário da Bovespa.
DI (Depósitos interbancários)
Também conhecidos como o CDIs, representam os juros praticados nas negociações entre os bancos.
Dial-up
Tipo de acesso à Internet no qual usa-se um modem e uma linha telefônica.
Direito de retirada
Direito de um acionista de se retirar de uma empresa, mediante o reembolso do valor de suas ações, quando for dissidente de deliberação de assembléia que aprovar determinadas matérias definidas na legislação pertinente.
Direito de subscrição
Direito de um acionista de subscrever preferencialmente novas ações de uma sociedade anônima quando do aumento de seu capital.
Disclosure
Divulgação de informação por parte de uma empresa, possibilitando uma tomada de decisão consciente pelo investidor e aumentando sua proteção.
Discriminação de rendas
Inserida no texto constitucional, visa a delimitar a competência das várias entidades de direito público (União, Estados, Distrito Federal e municípios). Por este mecanismo, são repartidos certos fatos de significação econômica e atribuídos com exclusividade às pessoas políticas, para servirem de objetivo à sua legislação tributária.
Disponibilidade
Soma do dinheiro em caixa, em contas correntes bancárias e em aplicações de liquidez imediata.
Distribuição da receita
Veja Fundo de participação e Repartição da receita tributária.
Distribuidora
Veja Sociedade distribuidora.
Dívida ativa
A constituída pelos créditos do Estado, devido ao não pagamento pelos contribuintes, dos tributos, dentro dos exercícios em que foram lançados. Por isso, só os tributos diretos, sujeitos a lançamento prévio, constituem dívida ativa. Não obstante, tem sido aceito o critério de estender-se o conceito de dívida ativa a outras categorias de receita, como as de natureza patrimonial e industrial, bem como provenientes de operações diversas com a União, os Estados, o Distrito Federal e os municípios etc.
Dívida externa privada
Dívida das empresas sediadas no Brasil com credores estrangeiros, sejam governos, empresas ou pessoas de fora do país.
Dívida externa pública
Dívida do governo brasileiro com credores estrangeiros, sejam outros governos, empresas ou pessoas fora do país.
Dívida interna privada
Dívida das empresas com governos, empresas e pessoas dentro do país.
Dívida interna pública
Compromissos assumidos por entidade pública dentro do país, portanto, em moeda nacional.
Dívida pública
Compromissos de entidade pública decorrentes de operações de créditos, com o objetivo de atender às necessidades dos serviços públicos, em virtude de orçamentos deficitários, caso em que o governo emite promissórias, bônus rotativos etc, a curto prazo, ou para a realização de empreendimentos de vulto, em que se justifica a emissão de um empréstimo a longo prazo, por meio de obrigações e apólices. Os empréstimos que caracterizam a dívida pública são de curto ou longo prazo. A dívida pública pode ser proveniente de outras fontes, tais como: depósitos (fianças, cauções, cofre de órgãos etc) e resíduos passivos (restos a pagar). A dívida pública classifica-se em consolidada ou fundada (interna ou externa) e flutuante ou não consolidada.
Dívida pública externa
Compromissos assumidos por entidade pública gerando a obrigação de pagamento do principal e dos acessórios.
Dividendo
É a parcela do lucro da empresa que é distribuída aos acionistas.
Dividendo cumulativo
Dividendo que, caso não seja pago em um exercício, se transfere para outro.
Dividendo pró-rata
Dividendo distribuído às ações emitidas dentro do exercício social proporcionalmente ao tempo transcorrido até o seu encerramento.
DOC (Documento de ordem de crédito)
Ordens de depósito de dinheiro entre contas bancárias.
Documento de arecadação fiscal (Darf)
Destina-se à arrecadação de receitas tributárias.
Dólar cabo
Semelhante ao dólar paralelo, com a diferença que o valor é transferido eletronicamente para uma conta corrente no Exterior, portanto não ocorrendo nessa transação o manuseio físico das cédulas de dólar.
Dólar comercial
Taxa de câmbio utilizada nas operações comerciais do país, no pagamento do serviço da dívida externa e nas remessas de dividendos das empresas com sede no Exterior.
Dólar flutuante
Taxa de câmbio utilizada nas principais operações financeiras e na conversão de dólares de residentes.
Dólar futuro
Cotação esperada pelo mercado financeiro do valor do dólar, no futuro. A idéia básica do dólar futuro é que ao comprá-lo, o investidor esteja garantindo o valor que pagará pelo dólar no futuro, desta forma minimizando seu risco e ficando a salvo das variações do mercado, pois conhece hoje o valor que pagará pelo dólar, no futuro.
Dólar orçamentário
Valor da taxa de câmbio entre o cruzeiro e o dólar, pelo qual é feita a conversão para cruzeiros de todas as despesas orçadas em dólar, para uma determinada Lei de Orçamento.
Dólar paralelo
É o valor para comprar ou vender dólar fora dos meios oficiais de conversão, geralmente realizada através de doleiros. Também conhecido como dólar black ou câmbio negro.
Dotação
Limite de crédito consignado na lei de orçamento ou crédito adicional, para atender a determinada despesa.
Dow Jones
Índice utilizado para acompanhar os negócios na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse ? New York Stock Exchange). Seu valor é o cálculo da média de cotações entre 30 empresas de maior importância.
Download
Significa descarregar. O termo representa o ato de transferência de informação para o computador do usuário que a esta recebendo. Quando alguém copia um arquivo da rede para o seu computador, está fazendo um download, ou seja, baixando um arquivo.
Drivers
Possibilitam a comunicação entre o sistema operacional e dispositivos periféricos ligados a um computador. Cada acessório exige um driver específico.
Dumping
Venda de produtos a preços mais baixos que os custos, com a finalidade de eliminar os concorrentes e conquistar maiores fatias de mercado.
DVD
Digital Versatile Disc. Disco com capacidade de armazenamento de 4,7 GB. É considerado o padrão para vídeo.
Grupo RBS