Guia de Saúde em Santa Catarina | hagah SC

Encontre tudo que você precisa para sua saúde no hagah. Clínicas, hospitais, médicos, cirurgia plástica, exames, farmacias, dentistas e muito mais em Florianópolis e em SC.

Buscar por saúde em Santa Catarina:
 

Notícias

Catarinense Tiago Barth é um dos centrais da nova geração do vôlei brasileiro

Jogador é natural de Mondaí, Oeste do Estado

Luciano Smanioto  |  luciano.smanioto@diario.com.br

Foi o acaso que trouxe o catarinense Tiago Barth ao mundo do vôlei. E foi o talento que o levou à seleção brasileira. Aos 21 anos, com 2m09cm, o central do Sesi (SP), nascido em Mondaí e criado na vizinha Iporã do Oeste, no Extremo Oeste, é uma das grandes promessas da melhor escola do esporte no planeta.

Da infância no interior de Santa Catarina, Tiago só guarda boas recordações:

— Cresci em uma cidade pequena e tenho todas as lembranças de amigos que ficaram lá. Amigos da escola, que dão muita saudade e não tenho muita oportunidade de visitar — conta o jogador, que sempre foi o mais alto da sua turma, na escola.

Aos 12 anos, quando se mudou para Foz do Iguaçu (PR), já tinha 1m85cm. A altura privilegiada despertou o interesse nos esportes. Tentou jogar futebol, depois futsal, basquete. Não deu muito certo.

Até que um técnico de vôlei viu o garoto andando nas ruas da cidade paranaense e entrando em um ônibus. Identificou o bairro para onde o ônibus seguia, o Três Bandeiras, e fez uma verdadeira cruzada nas escolas da área atrás do “gigante”. Uma professora ficou sabendo da história e imaginou que o garoto com aquelas características só podia ser o Tiago. Foi assim que ele foi apresentado ao esporte que transformaria sua vida.

Aos 15 anos, com dois metros de altura, Tiago Barth pegou gosto pelo vôlei e começou a chamar a atenção. Um ano depois, a irmã do técnico Carlos Castanheira, o Cebola, então técnico do Bento Vôlei, de Bento Gonçalves (RS), viu o jogador em ação e indicou ao irmão. Aos 16 anos, o catarinense entrava em um time da Superliga.

Foi o início da carreira propriamente dita. Tiago foi campeão mundial com a seleção brasileira juvenil, em 2007, e em 2009 recebeu convite do técnico Bernardinho para integrar a equipe adulta nacional:

— Acho que o sonho de todo atleta é estar lá e muita gente não acredita que aconteça. Eu tinha esta vontade, mas achava que seria difícil chegar à seleção. Com certeza foi uma felicidade muito grande ter sido convocado e a motivação maior é continuar.

A convocação veio em uma fase de transição na carreira. Depois de passar uma temporada no Minas, vice-campeão nacional, em que era um “reserva de luxo”, o central decidiu arriscar. Aceitou a proposta do Sesi-SP, outro supertime. Desta vez, porém, conseguiu a titularidade, ajudou o time do técnico Giovane Gávio a conquistar o Paulistão e faz grande campanha na Superliga Nacional:

— Muita gente me aconselhou a não fazer isso, porque eu já estava em uma equipe grande, mas eu decidi arriscar e acho que foi um tiro certo — encerrou.

Mapa do Site | Dúvidas Frequentes | Fale com o hagah | Anuncie

© 2006 - 2013 hagah.com.br

Todos os direitos reservados

Grupo RBS