Notícias

Temporada  | 26/07/2012 08h49min

Editor de fotografia dá dicas para fazer efeito tilt-shift

Recurso borra cantos da imagem e faz lugares parecerem miniaturas

Popularizado nos smartphones, o tilt-shift pode ser um recurso divertido para todos os tipos de pauta, sobretudo as de Geral. O efeito cria a ilusão de que tudo é miniatura.

No DC, o primeiro ensaio foi feito pelo repórter fotográfico Alvarélio Kurossu em junho deste ano. Ele fez um ensaio com cenas urbanas de Florianópolis como se fosse uma grande maquete em movimento.

 

O editor de fotografia do DC, Emerson Souza, compartilha a técnica.

>>> Como conseguir o efeito

1 - Faça a foto de um cenário à distância
2 - Abra a imagem em um aplicativo, software ou em um site
3 - Edite a foto com cores e constrastes, se necessário
4 - Aplique o efeito de borrão – ou blur


>>> Dicas de profissional

1 - Cuide para que não haja nenhuma pessoa ou objeto em primeiro plano (mais perto de você do que o assunto da foto)
2 - Dê preferência a imagens feitas a céu aberto
3 - A luz natural é a mais indicada
4 - Quanto mais cores no ambiente, mais interessante será o resultado






>>> Assista ao vídeo com imagens sob o efeito tilt-shift



O editor de fotografia do DC explica que o tilt-shift pode ser utilizado em imagens estáticas e em vídeos.

– O Instagram fez as pessoas perceberem que é possível fazer alguns efeitos na imagem. Essa brincadeira acabou se tornando uma mania – diz.

Lentes especiais custam a partir de R$ 7 mil

O investimento para aplicar a técnica profissionalmente começa pela compra de um equipamento mais sofisticado e um conjunto de lentes, que custam em torno de R$ 7 mil, que se deslocam e criam a sensação desejada. Mas também é possível fazer isto com a câmera do seu telefone, desde que você possa editar depois a imagem em um aplicativo, em um programa ou por meio de uma página na internet.

– A ideia é enganar o cérebro, fazendo com que ele entenda que a área borrada fica mais distante do ponto que aparece sendo visto. Dessa forma, o olhar humano compreende que a imagem está mais distante ou que é uma miniatura da realidade — diz Souza.

DIÁRIO CATARINENSE
Alvarélio Kurossu / Agencia RBS

Cérebro lê que o trecho em destaque é mais perto do que o restante
Foto:  Alvarélio Kurossu  /  Agencia RBS


Mais Notícias

Saúde  22/12/2014 15h21min
Você conhece o Dezembro Laranja?
Guia de Praias SC  21/11/2014 18h06min
Conheça os pontos impróprios para banho no litoral catarinense

Grupo RBS  Dúvidas Frequentes | Fale Conosco | Anuncie | Trabalhe no Grupo RBS - © 2011 clicRBS.com.br • Todos os direitos reservados.