Notícias

Guia de Praias SC  | 02/02/2012 14h22min

“Praia da Gamboa é a Garopaba de 20 anos atrás”, diz turista

Mesmo lotada, a praia que fica a 65 quilômetros de Florianópolis, não chega a ter 100 pessoas

Juliana Sakae  |  juliana.sakae@diario.com.br

Praias desertas na alta temporada do Litoral catarinense são tão raras quanto avistar baleias no verão. Mas existem. Gamboa, a praia mais ao norte do município de Garopaba (a 65 quilômetros de Florianópolis), não chega a 100 banhistas nos sábados e domingos. Para descobri-la, fomos levados – repórter e o fotógrafo – Junior Careca – pelo motorista do Diário Catarinense Valdemar Santos, que conhece as praias mais escondidas de Garopaba. Durante a semana, como nesta quinta-feira de sol e calor, a orla tinha menos de 60 frequentadores (veja galeria de fotos).

— A Gamboa é a Garopaba de 20 anos atrás — define a gaúcha Deise Gomes, que veio para passar uma semana e já está há duas — Tranquila, sem movimento e maravilhosa.

O caminho de estrada de chão até Gamboa passa por um grande lago e pequenas fazendas cheias de vacas. Deise e sua amiga Fernanda Rey lamentam que, com o projeto de asfaltar parte do caminho, esse possa ser um dos últimos verões tranquilos.

Fernanda, de Florianópolis, diz que aqui os nativos ainda são simpáticos e a areia ainda é limpa.

— Em Floripa todos estão cansados do congestionamento, da má-educação de alguns turistas. Aqui ainda recebemos “bom dia” quando passamos — diz Fernanda — Além do que, não tem aquele tapete de sujeira com latas de cerveja e resquícios de comida que encontramos em algumas praias.

São cerca de 750 moradores na pequena região. A praia é frequentada por nativos, florianopolitanos e poucos turistas que a descobriram e fazem questão de voltar. Isso inclui dois guarda-vidas argentinos que vieram de Buenos Aires trabalhar na temporada. Nicolas Ariel Cattaneo e Salvador Avila escolheram Gamboa e Ferrugem pela beleza e tranquilidade.

— Na Ferrugem o interessante é que podemos fazer a prevenção falando em espanhol, tamanha é a quantidade de argentinos que vêm no verão — diz Nicolas.

Os dois comemoram a descoberta e não distribuem o segredo para os guarda-vidas conterrâneos. Segundo eles, na Argentina o curso é altamente especializado e o mercado está saturado. No posto deles, o único da Gamboa, não houve registro de afogamento nesta temporada.

Com o mar mais agitado do que o normal, a praia é boa para surfe e tem uma pequena escola no canto sul, a Eco Surf, que oferece atividades como massagem e slack-line (fita colocada entre dois troncos em que a pessoa deve atravessar se equilibrando), que costuma ficar cheia de crianças. Segundo o professor Samuel Araújo o estabelecimento é procurado principalmente por turistas, como argentinos, paulistas e florianopolitanos. Samuel trabalha parte do dia em Gamboa, com mar azul e muito verde ao redor, e volta no fim da tarde para Palhoça, onde tem emprego fixo. De bom-humor, ainda brincou com a equipe do Diário Catarinense: 

— Trabalho ruim esse de vocês na praia, hein.

GUIA DE PRAIAS SC

Grupo RBS  Dúvidas Frequentes | Fale Conosco | Anuncie | Trabalhe no Grupo RBS - © 2011 clicRBS.com.br • Todos os direitos reservados.