clicRBS
Nova busca - outros

Histórico

Protegidos da Princesa - a primogênita do Carnaval ilhéu

Acervo UFSC


A escola de samba mais antiga de Florianópolis completa 63 carnavais. A Protegidos da Princesa - uma homenagem à Princesa Isabel, que aboliu a escravidão em 1888 - foi a responsável por dar a largada ao que se tornaria a profissionalização manezinha da festa mais popular do Brasil. Tudo começou no antigo Miramar, o bar mais popular da cidade na época. Era lá que os amigos liderados por Boaventura Libânio da Silva se encontravam para uma roda de samba. Zé Carriço, atual diretor de Carnaval da escola, acompanhou esse processo ainda criança ao lado do pai Walmir, que não perdia as festas no Miramar.

— A Protegidos surgiu em nome do amor ao samba — conta.

A história de Carriço confunde-se com a da escola. Aos 13 anos, montou uma das alas - que viria a ser a maior da escola depois de ganhar o reforço da ala do amigo Zaia. Também já tocou na bateria, foi diretor de harmonia e conquistou o campeonato em 2000. E títulos é o que não falta também à escola. A primogênita é a que mais venceu, com 24 troféus no currículo.

Muitos deles foram comemorados pessoalmente por Bonacir Francisco da Costa. Com mais de 40 anos de Protegidos, ele foi o primeiro e é o atual presidente da velha guarda. Participou da época em que as fantasias eram feitas completamente à mão e o samba-enredo, cantado no gogó:

— Não existia microfone, nem grandes carros alegóricos. As pessoas que trabalhavam na escola eram da comunidade e viravam a noite em nome da paixão pelo Carnaval.

Claudete Vieira Marques faz parte dessa história. Aos 53 anos de idade, dedica-se há 35 à Protegidos. Começou na montagem das alas e há seis anos é aderecista por influência dos cinco irmãos, que são responsáveis pela estrutura das alegorias. E muita coisa mudou de lá até aqui:

— Usávamos cola feita em casa, no pirão, e também trabalhávamos com muito papel e fita. Hoje é tudo muito mais fácil.

Mais fácil, mas grandioso. O número de componentes de uma ala atual é o mesmo de pessoas que faziam um desfile inteiro nas décadas de 50 e 60. Para dar conta de tudo isso, a comunidade precisou de treinamento para não ter que importar mão-de-obra do Rio de Janeiro ou de São Paulo. A própria escola oferece cursos de formação para profissionais do samba. É o futuro como destaque na primeira escola da Capital.

Samba-enredo 2011

"Ein Prosit" Oktober. Cerveja: o pão líquido dos deuses

Compositores: Conrado Laurindo, Fred Inspiração, Mancha do Cavaco e Willian Tadeu

Chegou fantasia

Que invade a alma e me faz delirar

Divina criação, o dom de transformar

Será milagre que a natureza brota em um "jardim"? Traduz a fé em devoção que não tem fim Prazer que o tempo não pode apagar Arte de "purificar" Na Alemanha, o sabor Com a benção dos deuses, celebra o amor

EM "NOVO MUNDO", EU VI BRILHAR

"FELIZ CIDADE" EM CADA OLHAR

CATARINA, MEU AMOR

TERRA "SANTA" DE ESPLENDOR

Mãos tecendo o progresso

O braço forte arando o chão

Com sangue e suor, ergue a morada

"Sociedade" tão sonhada

"Florescendo" a imigração"

Das mesmas águas que trazem lembranças da terra natal

E desafiam a coragem, eu vejo a alegria vencendo o caos

Em cada rua que passo

No mesmo compasso, bate o coração

Outubro é festa, a banda a tocar

Me leva a brindar… cerveja pra comemorar!

HOJE O POVO VAI CANTAR, FELIZ

SOU PROTEGIDOS, SOU RAIZ

VOU ME ACABAR, BRINCAR A NOITE INTEIRA

NA ALEMANHA BRASILEIRA


 

Grupo RBS Dúvidas Frequentes | Fale Conosco | Anuncie | Trabalhe no Grupo RBS - © 2010 clicRBS.com.br • Todos os direitos reservados.