eleições 2008

 

 
18 de janeiro de 2022
 

Legislação | 19/06/2008 | 04h30min

Magistrados prometem divulgar lista de candidatos processados

Presidente do TSE informou ontem que o tribunal não conseguiu compilar em tempo hábil informações sobre a vida pregressa dos candidatos

No dia em que o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Carlos Ayres Britto, recuou da decisão de divulgar os candidatos às eleições municipais de outubro que respondem a processos judiciais, a Associação dos Magistrados do Brasil (AMB) anunciou que irá tornar a lista pública em seu site na internet.

O presidente da AMB, Mozart Valadares, afirmou que a lista será divulgada até agosto. Nela, serão relacionados processos criminais, ações de improbidade administrativa e contas desaprovadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em caso de candidatos que já exerceram cargo na administração pública.

A entidade, que pretende levantar os dados após o registro de todas as candidaturas, prometeu encaminhar as informações aos juízes eleitorais de todo o país, recomendando que disponibilizem por outros meios os dados aos eleitores de suas cidades. A decisão de divulgar a relação ficará a cargo de cada juiz. 

— A AMB vai dar informações sobre esses candidatos para que, se o eleitor fizer essa escolha, saiba que o candidato responde a processo — afirmou o coordenador da campanha, juiz Paulo Henrique Machado.

Segundo Ayres Britto, TSE divulgará lista somente em 2010

Ao fim do evento, Ayres Britto elogiou a iniciativa da AMB e admitiu que os técnicos do tribunal não conseguiriam compilar as informações sobre a vida pregressa dos candidatos, em tempo hábil, para as eleições deste ano, como havia anunciado. Mas garantiu que, em 2010, os partidos deverão entregar essas informações à Justiça Eleitoral via internet, possibilitando a consulta por qualquer cidadão. 

— Estamos enfrentando dificuldades de ordem técnica. Não sei como a AMB vai viabilizar isso do ponto de vista técnico. Mas, se for seguro, tudo bem — disse Ayres Britto.

Valadares lembrou, no entanto, que não cabe aos magistrados dizer ao eleitor em quem votar:

— É preciso ter cuidado e zelo para não passar a impressão de que a magistratura está pedindo para que não se vote em determinado candidato.

A ação faz parte da campanha Eleições Limpas, lançada ontem pela AMB em parceria com o TSE. A entidade confeccionou um manual para ser entregue aos cerca de três mil juízes eleitorais recomendando que eles promovam audiências nas comunidades para esclarecimentos sobre práticas abusivas dos candidatos.

 

ZERO HORA

 

Comentários

Fernando Guilherme Roos  - 

Denuncie este comentário19/06/2008 17:13

"OU IMPLANTAMOS A MORALIDADE NESTE PAÍS OU... SE CHUJENU TUDO CHUNTO REUNIDO.(Cópia do Stanislaw P_onte Preta) autor: EU


DANIEL BERNARDES  - 

Denuncie este comentário19/06/2008 14:54

ESTES SRS DA AMB DEVERIAM ESTICAR ESTA LISTA E INCLUIR OS COLEGAS DE TOGAS. POIS TODOS SABEMOS QUE ESTA CATEGORIA TB POSSUI UM ENORME LISTA DE SUJEITOS COM FICHA SUJA E, NAO LEMBRO QUE EM ALGUM MOMENTO ESTES SRS PREOCUPARAM-SE COM 'A INDEPENDENCIA' DO COLEGA JUIZ QUE COMETEU ALGUM DELITO OU QUE ESTEJA SENDO PROCESSADO POR ALGUM DELITO.

Comente esta matéria

Notícias Relacionadas

Confira no eleicoes2008.com.br outras notícias relacionadas com esta matéria

Grupo RBS

Dúvidas Freqüentes | Fale conosco | Anuncie - © 2000-2008 RBS Internet e Inovação - Todos os direitos reservados.