eleições 2008

 

 
21 de maio de 2022
 

Eleições 2008 | 17/06/2008 | 19h09min

Juiz nega censura à imprensa no caso de Marta

'Folha' e 'Veja São Paulo' também foram multados por publicar entrevista com a pré-candidata

O juiz Marco Antonio Martins Vargas, da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, responsável pela fiscalização das eleições na capital, disse que não houve censura ao jornal "Folha de S.Paulo” e à revista “Veja São Paulo”, multados por veicular entrevistas com a pré-candidata do PT à prefeitura de SP, Marta Suplicy.


– Não concordo que haja censura, até porque nós devemos respeitar os direitos e garantias fundamentais. Já sofremos muito por conta de censura, mas, o que se deve ponderar é que, numa análise sobre dois princípios constitucionais, tende a haver um sopesamento [equilíbrio] entre eles – disse o magistrado.


Marta Suplicy foi multada nesta terça-feira em R$ 42,5 mil por propaganda eleitoral antecipada, enquanto o jornal "Folha de S.Paulo” e a revista “Veja São Paulo”, que veicularam as entrevistas, foram multados em R$ 21,2 mil cada.


O responsável pela fiscalização das eleições na capital paulista disse que, por conta das convenções partidárias, “a liberdade de informação é plena”. No entanto, ele destacou a cobertura da imprensa não pode se caracterizar em propaganda antecipada.


– O que acaba esbarrando na legislação eleitoral é a caracterização desse evento, ultrapassando os limites. Quando um candidato começa a fazer propaganda, aí ele entra na frente dos demais, em um princípio que é a igualdade de condições para todos – disse Vargas.


As informações são do site G1.


 

 

Comente esta matéria

Notícias Relacionadas

Confira no eleicoes2008.com.br outras notícias relacionadas com esta matéria

Grupo RBS

Dúvidas Freqüentes | Fale conosco | Anuncie - © 2000-2008 RBS Internet e Inovação - Todos os direitos reservados.