clicRBS
Nova busca - outros
 

eleições 2008

 

 
14 de dezembro de 2018
 

Eleições 2008 | 27/10/2008 | 03h10min

Com 38.876 votos a mais, Fogaça melhora seu desempenho nas urnas desde 2004

A conseqüência do crescimento do desempenho de Fogaça é a queda na votação do PT

Além de vencer Maria do Rosário e o PT pela segunda vez consecutiva, o prefeito José Fogaça (PMDB) conseguiu melhorar seu próprio desempenho nas urnas em relação a 2004. Ontem, o peemedebista fez 38.876 votos a mais do que os 431.820 conquistados na eleição passada, quando representava o PPS e venceu Raul Pont. Aumentou também o percentual de votos válidos: 53,32% em 2004 e 58,95% este ano.

A conseqüência do crescimento do desempenho de Fogaça é a queda na votação do PT, partido que governou a Capital de 1988 a 2004. Depois de sofrer para chegar ao segundo turno, Rosário ontem teve 41,05% dos votos válidos, cinco pontos a menos do conquistado pelo partido no último pleito. Foram 50,3 mil eleitores a menos.

Para o cientista político da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Benedito Tadeu César, um dos motivos do avanço de Fogaça foi a divisão das candidaturas de esquerda no primeiro turno.

2008 — Eleitores: 1.038.885
José Fogaça (PMDB)
1º turno 
346.427 (43,85%) 
2º turno
470.696 (58,95%)

Maria do Rosário (PT)
1º turno  
179.587 (22,73%) 
2º turno
327.799 (41,05%)

2004 — Eleitores: 1.005.998
José Fogaça (PPS)
1º turno  
229.113 (28,34%) 
2º turno
431.820  (53,32%)

Raul Pont (PT)
1º turno  
304.135 (37,62%)
2º turno
378.099 (46,68%)

*Percentuais sobre votos válidos

 

ZERO HORA

 

Jefferson Botega / 

Um dos motivos do avanço de Fogaça seria a divisão das candidaturas de esquerda no primeiro turno

Comente esta matéria

Mais Notícias

Grupo RBS

Dúvidas Freqüentes | Fale conosco | Anuncie - © 2000-2008 RBS Internet e Inovação - Todos os direitos reservados.