clicRBS
Nova busca - outros
 

eleições 2008

 

 
29 de junho de 2022
 

Municípios do RS | 04/07/2008 | 22h55min

Pimenta concorre pela primeira vez na cabeça de chapa à prefeitura de Santa Maria

Coligação do petista foi a última a confirmar a candidatura oficial na disputa

Jaqueline Silveira | jaqueline.silveira@diariosm.com.br

O último a confirmar presença na corrida pela prefeitura de Santa Maria foi o deputado federal Paulo Pimenta (PT). Representando o projeto do governo Valdeci Oliveira (PT), o nome de Pimenta foi sacramentado na convenção do dia 29 de junho. Junto foi selada a coligação Santa Maria não Pode Parar formada por 11 partidos: PT, PHS, PMN, PSC, PDT, PTB, PR, PCdoB, PSB, PRB e PTC.

Formado pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), o jornalista de 43 anos disputa pela primeira vez o cargo de prefeito da cidade. Há 20 anos na vida pública, o petista tem sua base política construída no movimento estudantil.

Em 1981, aos 16 anos, ele foi eleito presidente do Grêmio do Colégio Agrícola da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Quatro anos depois, em 1985, o hoje deputado assumia a presidência do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFSM.

Na época, fazia agronomia, curso que mais tarde abandonaria. Em 1987, foi eleito vice-presidente da União Estadual de Estudantes do Rio Grande do Sul.

Com a bagagem acumulada no movimento estudantil, Pimenta partiu para a política partidária. Nas eleições municipais de 1988, foi eleito junto com o hoje prefeito Valdeci, os primeiros vereadores do PT em Santa Maria.

Ele ainda garantiria nas urnas mais um mandato no Legislativo municipal, em 1992. Enquanto desempenhou os dois mandatos na Câmara, o petista integrou comissões internas e foi vice-presidente da Casa.

Ele também ocupou os cargos de líder do PT e da bancada de oposição. Casado com a professora e Secretária Especial de Educação do Ministério da Educação (MEC), Claudia Dutra, e pai de três filhos (Francisco, 15 anos, Antônio, 6, e Paula, 4) Pimenta chegou à Assembléia Legislativa em 1998.

Em Porto Alegre, o seu trabalho de maior projeção foi a condução da CPI do Crime Organizado, comissão que ele mesmo propôs. Em 2000, concorreu a vice-prefeito de Santa Maria e se elegeu.

O jornalista não chegou a concluir o mandato no Legislativo estadual. No final de 2000, o petista renunciou o mandato na Assembléia para assumir o cargo de vice-prefeito da cidade. Na primeira gestão do prefeito Valdeci, ele ainda foi secretário Geral de Governo e de Finanças.

Pimenta também não terminaria o mandato de vice-prefeito. Em 2002, elegeu-se deputado federal. Então, foi a vez de renunciar ao cargo na prefeitura.

Na primeira legislatura em Brasília, Pimenta foi o relator da CPI do Tráfico de Armas e integrante da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado.

O parlamentar também foi relator do projeto 7134, que origem à nova lei sobre drogas no país. Em 2006, o petista conseguiu a reeleição como deputado federal. Agora, Pimenta parte para seu novo desafio: tentar ser prefeito de Santa Maria.


Confira gráfico com os candidatos de Santa Maria, Caxias e Porto Alegre:



 

 

Fernando Ramos  / 

Pimenta (C) ao lado do prefeito de Santa Maria Valdeci Oliveira (D)

Comente esta matéria

Notícias Relacionadas

Confira no eleicoes2008.com.br outras notícias relacionadas com esta matéria

Grupo RBS

Dúvidas Freqüentes | Fale conosco | Anuncie - © 2000-2008 RBS Internet e Inovação - Todos os direitos reservados.