clicRBS
Nova busca - outros
 

Diário de Santa Maria

08/10/2011 | N° 2946AlertaVoltar para a edição de hoje

REPORTAGEM

Para Viagra, não precisa receita

A venda sem prescrição médica de remédios para disfunção erétil nas farmácias é tão frequente que virou lugar-comum dizer que não precisa de receita. A reportagem do MIX ligou para cinco farmácias de Santa Maria. Em todas, a venda de Viagra e de seu genérico, Citrato de sildenafila, é feita sem receita. Já para os outros medicamentos para disfunção erétil, foi cobrada a receita. Mas ainda há a medicação comprada no Uruguai, via Santana do Livramento/Rivera, e a vendida pelo comércio informal de Santa Maria.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), como os medicamentos são de tarja vermelha, a receita seria obrigatória.

– De uns três anos pra cá, esses remédios viraram uma febre, uma modinha mesmo. Você pode comprar em qualquer farmácia sem receita. Não há controle. Isso é um risco e uma prática errada – afirma a farmacêutica Carolina Junkes, presidente do Sindicato dos Farmacêuticos e assessora técnica do Conselho Regional de Farmácias.

A conclusão de um estudo publicado pela revista Saúde Pública, em 2008, sobre o uso recreativo dos remédios, priorizou a falta de controle na venda do remédio: “Um resultado de certa forma preocupante foi o fato de 100% dos usuários terem adquirido o medicamento sem receituário médico, indicando a ausência de diagnóstico para o consumo desses fármacos. Contudo, eles têm sido utilizados de forma inconsequente e em desacordo com os princípios do uso racional de medicamentos”.


Grupo RBSDúvidas Frequentes| Fale Conosco | Anuncie - © 2000-2014 RBS Internet e Inovação - Todos os direitos reservados.