Buscar

canal rural

17 de novembro de 2017
 

Biotecnologia | 02/01/2009 | 09h33min

CTNBio acelera em 2008 liberação de variedades transgênicas

Expectativa para o ano que começa é superar a Argentina no cultivo de geneticamente modificados

Luciane Kohlmann, Brasília (DF) | reportagem@canalrural.com.br

Depois de dois anos de lentidão para aprovar novas sementes transgênicas, a Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) fechou 2008 com a liberação comercial de oito variedades. Em 2009, a expectativa é pela aprovação da primeira semente transgênica de arroz.

A CTNBio aprovou no último ano 539 solicitações de pesquisas, certificados, liberações planejadas, projetos e relatórios. Foram oito liberações comerciais de sementes: três de milho, duas de algodão e três de vacinas contra a circovirose, uma doença que ataca os suínos. A última variedade de milho aprovada é considerada de uma nova geração, porque, ao contrário das outras sementes, possui dois gens modificados, o que torna a planta resistente a herbicidas e a lagartas. Para o presidente da CTNBio, Valter Colli, o ano foi muito positivo. Ele lembra que, em 2006, a comissão não fez nenhuma liberação comercial e, em 2007, foram apenas três:

– Os Estados Unidos plantam 50 milhões de hectares de transgênico. A Argentina de 18 a 19, e o Brasil estava em 15 milhões de hectares em 2007. Portanto, o Brasil já é o terceiro país produtor de transgênico do mundo. Eu tenho a impressão de que com essas liberações, (o Brasil) vai passar a Argentina.

A diretora do Conselho de Informações Sobre Biotecnologia, Alda Lerayer, também comemora os resultados do ano e afirma que as novas sementes facilitam o manejo das lavouras, reduzem custos e aumentam a rentabilidade do produtor.

– Um número grande de pesquisas em campo foram liberadas, de projetos de pesquisas foram liberados, o que deve trazer um desenvolvimento grande a partir do ano que vem, até para produtos das empresas públicas, os institutos de pesquisa e da Embrapa, institutos agronômicos e assim por adiante – afirma Alda.

Para 2009, a CTNBio tem outros sete processos de sementes que aguardam análise. Entre eles, a variedade de arroz tolerante ao herbicida glufosinato de amônia. Para começar a discussão, a comissão deve realizar já no início do ano uma audiência pública.

Mas ambientalistas temem os efeitos que os transgênicos podem trazer para o meio ambiente. O professor de gestão ambiental Dário Ribeiro concorda que existem benefícios, já que as novas variedades reduzem a utilização de agrotóxicos. No entanto, ele afirma que o risco do uso de plantas modificadas geneticamente para o ecossistema brasileiro ainda é desconhecido.

– Apesar dessas variedades já serem usadas em outros países, o Brasil possui um ecossistema próprio, com clima e vegetação diferentes. Não há um estudo detalhado para saber quais serão os possíveis efeitos neste ambiente – salienta o especialista.

 

CANAL RURAL

 

 

 

Comente esta matéria

 

Notícias Relacionadas

Confira no canalrural.com.br outras notícias relacionadas com esta matéria

 

Entretenimento

Grandes Fazendas

Haras ZD cria cavalos
raça quarto de milha

Criadores

O desbravador
do sertão verde

Mundo 4x4

Jipeiros do Brasil
na Patagônia

Gráficos

Cortes bovinos

Os principais cortes de carne bovina

Cortes suínos

Os principais cortes de carne suína

Cortes de frango

Os principais cortes de frango

Grupo RBSFale Conosco | Anuncie - © 2000-2017 RBS Internet e Inovação - Todos os direitos reservados.