Buscar

canal rural

27 de julho de 2017
 

Questão Agrária | 21/08/2008 | 14h59min

ABCZ critica tentativa de demarcação de territórios indígenas em MS

Para a entidade, iniciativa é mal conduzida pela Funai e traz insegurança para a região

A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) divulgou um manifesto em que demonstra preocupação com as portarias publicadas pela Fundação Nacional do Índio (Funai) no Diário Oficial da União, em julho. Os documentos visam a identificação de terras consideradas tradicionalmente indígenas em Mato Grosso do Sul.

Na avaliação da ABCZ, a forma como as demarcações de terra vêm sendo conduzidas pela Funai causam preocupação à população local “e o temor de que haja a tentativa de se impor ao Mato Grosso do Sul o mesmo processo deflagrado em Roraima com a demarcação da reserva Raposa Serra do Sol, com conseqüências econômicas e sociais desastrosas”.

Na nota oficial, a entidade defende uma ampla discussão sobre a demarcação de territórios indígenas no Brasil. A ABCZ contesta a tese de que a demarcação ocorre em áreas distantes e atinge apenas grandes propriedades rurais. “A condução dada até o momento aos processos de demarcação tem se mostrado uma ameaça real ao sistema produtivo nacional e aos direitos e interesses de milhões de brasileiros”.

Ainda de acordo com a Associação Brasileira de Criadores de Zebu, a situação de insegurança criada em Mato Grosso do Sul afetaria as atividades de milhares de produtores rurais, com prejuízos para a produção agrícola de mais de 26 cidades. A entidade considera um agravante o fato da iniciativa da Funai atingir uma das principais regiões produtoras do país em meio a uma “crise de alimentos”.

“A ABCZ manifesta a sua solidariedade com as autoridades e as lideranças do Mato Grosso do Sul e de Roraima empenhadas na defesa dos direitos ameaçados pelas referidas ações e assinala a sua confiança de que é perfeitamente possível a discussão, a formulação e a execução no Brasil de uma política indigenista efetiva, isenta de ranços ideológicos e utopias, que promova a garantia dos direitos dos Povos indígenas sem desorganizar o sistema produtivo”, diz a nota.

 

CANAL RURAL

 

 

Comentários

Sebastião Santos

Denuncie este comentário26/08/2008 13:58

Quero discordar do amigo Clédio.O que está ocorrendo no país é de vontade próprio do Governo Federal e de seu partido,não de outros paises.O objetivo é bem claro de desestruturar que luta para sustentar o país,em prol de quem nada produz e apenas consome.Para que assim possa impor suas idéias e planos cada vez mais forte sem que ninguém possa reagir a seus intentos.PORQUE DESARMAR A POPULAÇÃO DE BEM,O PAI DE FAMÍLIA? ISSO IRÁ BENEFICIAR A QUEM? PORQUE NÃO BUSCA DESARMAR FACÇÕES,ALGUMAS CRIADAS POR ELE MESMO PARA INVADIR PROPRIEDADES RURAIS SEM QUE OS PROPRIETÁRIOS POSSA SE DEFENDER? VAMOS ACORDAR POVO BRASILEIRO!!!


Clédio Luiz Fabre  - 

Denuncie este comentário22/08/2008 15:48

Eu não vejo outra coisa a não ser de que a produção de alimentos no Pais está incomodando muita gente de outros países. Pois, pegar terras produtivas e de vários anos p/ dar aos índios e em áreas de fronteiras? Deve haver outra solução! E não a de impor sem uma discução com a população. Clédio. Tapurah MT.

 

Entretenimento

Grandes Fazendas

Haras ZD cria cavalos
raça quarto de milha

Criadores

O desbravador
do sertão verde

Mundo 4x4

Jipeiros do Brasil
na Patagônia

Gráficos

Cortes bovinos

Os principais cortes de carne bovina

Cortes suínos

Os principais cortes de carne suína

Cortes de frango

Os principais cortes de frango

Grupo RBSFale Conosco | Anuncie - © 2000-2017 RBS Internet e Inovação - Todos os direitos reservados.